/>

Quixote + Do lança “Ela: fragmentos em éolo” de Fernanda Augusta pelo selo Dulcineia, dia 26/03/2022

Na “Odisseia”, uma das obras patriarcais da literatura ocidental, Éolo é o senhor dos ventos e tenta ajudar Ulisses e sua tribulação com um presente: um saco de couro contendo todos os ventos, exceto o vento oeste, que os levaria para casa. Os marinheiros curiosos abriram o saco, libertando os ventos, que os deixou novamente sem rumo.

Em “Ela: fragmentos em éolo”, de Fernanda Augusta, livro que fará parte do novo selo Dulcineia da Quixote + Do, e que será lançando sábado, 26 de março, na Livraria Quixote em Belo Horizonte, o vento perdeu, em um jogo de linguagem, a caixa alta e a individualidade, mas ainda sopra a personagem narradora Ela.

Não é em um saco que Ela mergulha, mas em si, e a odisseia não mais é uma viagem que se faz nos mares gregos, mas no fluxo da linguagem, que é soprada em capítulos poemasprosas e vez e outra, deixa de estar escrita em pedras imutáveis, para se reinventar e voltar ao domínio dEla.

“Ela: fragmentos em éolo” é uma aventura poética, em que a linguagem transformadora tem o mesmo poder do vento. Não o vento dos mitos gregos, mas o vento que traz vida como um sopro. Venha viver a ventania de “Ela: fragmentos em éolo”.

O livro já pode ser adquirido em pré-venda e após o lançamento no site da editora (https://quixote-do.com.br/) e principais livrarias do país.

SERVIÇO
Lançamento “Ela: fragmentos em éolo” de Fernanda Augusta, 26/03/2022
Horário: 11 às 13 horas
Local: Livraria Quixote (Rua Fernandes Tourinho, 274, Savassi)
O Lançamento ocorrerá ao ar livre e respeitará as normas de combate ao COVID. Necessário o uso de máscara.

A AUTORA
Fernanda Augusta, natural de Belo Horizonte, nascida em 04/10/1984 é Psicóloga e Psicanalista. Frequentou o conservatório de piano da UFMG, bem como a graduação em música – bacharelado em piano – na mesma instituição. Fernanda escreve desde a sua tenra infância. Publicou em 2014 o livro O Furo: biografia poética e participou de diversas antologias poéticas, inclusive por meio do Museu Nacional da Poesia (MUNAP).

SELO DULCINEIA
A força vital da novela “Dom Quixote” vem de encontros entre a realidade e a idealização da linguagem derivada dos romances de cavalaria. Assim, unimos a figura histórica que inspirou a criação da personagem de Cervantes e a imagem idealizada da musa que fazia Dom Quixote sonhar. No selo Dulcineia, o leitor encontrará a linguagem estilizada da poesia, das novelas, contos e ensaios com autoras e temas femininos reais do mundo atual. Dulcineia é um caminho a ser seguido por quem parte em busca da mais quixotesca aventura: a leitura.

.
compartilhar:

Deixe um comentário

Carrinho
Seu carrinho está vazio =(
Continuar Comprando
0
Rolar para cima