Quixote+Do lança Por afinidades amizade política e coexistência de Valèrie Gérard

Há alguns anos, uma citação atribuída a Ernest Hemingway alcançou grande popularidade nas redes sociais, especialmente motivados pelos vários movimentos de resistência e luta social recentes: 

– Quem está nas trincheiras ao teu lado?
– E isso importa?
– Mais do que a própria guerra.

A fonte da citação não é nada confiável, algo tão normal no mundo digital, onde uma foto de uma modelo norte-americana que chegou a estampar as páginas da Playboy, é geralmente identificada como sendo a nossa Clarice Lispector. Mas se Hemingway não disse essas palavras, Valèrie Gérard poderia tê-las escrito no Por afinidades amizade política e coexistência, novo lançamento da editora Quixote+Do.

A doutora em filosofia pela Universidade de Lille, Valèrie Gérard pode não ser um nome ainda muito conhecido do grande público, especialmente se lembrarmos a tradição filosófica francesa, cheia de grandes estrelas, mas isso não impediu que a sua obra, publicada pela WF Editions, recebesse o apoio do Instituto do Livro Francês via a PAP (Programa de Apoio à publicação). Atualmente, Valèrie Gérard é professora de estudos literários do Liceu Michelet e diretora do Collège International de Philosophie. No Brasil, foi publicado pela Alaúde: Obedecer? Rebelar-se? Ou seja, uma pensadora contemporânea, que fala sobre os conflitos populares do Século XXI ao mesmo tempo em que dialoga com o pensamento de filósofos clássicos como Hannah Arendt, Simone Weill e Cícero.

No Por afinidades amizade política e coexistência, Valèrie busca entender as motivações que levam as pessoas a se unirem. Ao contrário da retórica usual, ela entende que o principal motivador é a afinidade, não a lógica, domínio dos filósofos. Ou seja, saber quem está na trincheira com você é mais importante do que a própria guerra. A partir daí, ela procura entender o que realmente é a afinidade e a diferença do pensar/falar/agir “com o outro” de “pelo o outro”.
Existem armadilhas no discurso de toda luta e Valèrie dá as pistas para que possamos evita-las.

A obra foi traduzida por Vera Casa Nova e Priscila Heeren e é a terceira investida da Quixote+Do na literatura francesa: em 2019 lançou Brigitte Bardot e a síndrome de Lolita & outros escritos com ensaios de Simone de Beauvoir e simultaneamente lança O método da Cena de Jacques Rancière e Adnen Jdey. As duas obras podem ser adquiridas promocionalmente em conjunto.

Sobre a autora: Valérie Gérard ensina filosofia em aulas literárias preparatórias e é diretora do programa no Collège International de Philosophie. Este livro é retirado do seminário que ela fez neste contexto em 2017 (“Diga-me quem você ama: outra abordagem da sensibilidade na política”).

Sobre as tradutoras: Vera Casa Nova, professora aposentada da faculdade de Letras da UFMG, é poeta, ensaísta e tradutora. Possui diversos livros publicados de poesia e relacionados à sua pesquisa sobre Poéticas Contemporâneas.
Priscila Heeren é artista, pesquisadora, escritora, poeta e tradutora. É mestre em Artes Plásticas, Visuais e Interartes pela EBA-UFMG, pós-graduada em Gestão Cultural pela UNA-BH e possui graduações em Artes Plásticas, pela Escola Guignard-UEMG, e em Letras, pela FALE-UFMG. É amante do mar, dos animais e das estrelas.

Deixe um comentário

Carrinho
Seu carrinho está vazio =(
Continuar Comprando
0